pequeno

foto_11

Deixei pra ti, oh pequeno!
Sonhos que ignorei,
desejos que afoguei
no turbilhão da pressa
da rapidez que os relógios não sentem.
Te entreguei embrulhada,
em papel de seda branco,
toda minha, arrumada e desbotada,
missões mal planejadas,
desenhos mal rabiscados,
planos desfigurados.
Te entreguei apenas com os olhos,
aqueles olhos vibrantes
impregnados do abandono
guardado que te esperou.
Te dei mão, braço,
te dei a lei.

Agora tudo é teu, oh pequeno!
Minha luz fosca e pálida dos
porões do tempo,
disfarçada entre os deveres,
parada e inerte,
acalentada e desejada.
Devolvo pra ti minha parte
esquecida no passado
como o presente reeditado,
mofado de um tempo cansado
da espera.

Pega, oh pequeno!
É teu agora esse prazer,
é teu agora esse querer
cultivado no silêncio
dos meus olhares mudos,
sem pronúncias nem exigências
que tanto te ofereci nesse
caminho de amor.
É tudo teu agora,
pega, usa e guarda.
Assim, me sentiras em ti
e eu estarei batendo palmas
Pra nós
Eternamente.

2 ideias sobre “pequeno

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s