Apresentação

       A fotografia é poesia. As imagens surgem invadindo o olhar e o registro se manifesta materializando a cena fotografada.

     Fotografar é eternizar o fragmento de uma cena. A fotografia possibilita uma consulta, uma verificação de um momento que antecede a imagem e que acontece no presente, mas que se transportará para uma infinidade de tempos. Fotografar, enquanto arte, recusa o pertencimento, o momento é  o do fotógrafo. Ele expressa, por meio da imagem, a sua sensibilidade de uma cena, o seu olhar de uma pessoa retratada, a sua rapidez em roubar um flagrante, a sua impressão ao olhar uma paisagem, a sua sensibilidade ao capturar um objeto, a sua observação ao registrar um elemento.

    Portanto, a imagem fotográfica recomenda palavras que estimulam o surgimento de construções lingüísticas subjetivas produzidas pelo olhar, mas que os textos formarão, ainda que tenuemente, um rastro, uma dica, uma pista de uma cena do mundo capturada momentaneamente pelo fotógrafo.   A ele pertence essa revelação, somente o fotógrafo, como produtor da imagem, poderá revelar aquilo que lhe atraiu enquanto material para criação de seu trabalho artístico que quando pronto e acabado será entregue ao publico que desdobrará e multiplicará infinitas interpretações sobre a obra, deixando-a livre para seguir seu curso.

     Juntar imagens e palavras revelando o inusitado, o misterioso e o encoberto, esse é o meu objetivo, por isso e por tudo que virá, cada detalhe, cada trecho, cada cor, cada disposição, cada elemento, cada letra desse site foram construídos por mim.

     Seja bem vindo!!

Contato: agisjunior@oi.com.br